Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


A obrigatoriedade dos convites

por A Framboesa, em 12.10.14

Quando alguém me convida para alguma coisa, do género "queres ir ali ao jardim?", eu parto do perssuposto que se me estão a perguntar se quero, eu devia poder dizer que não quero, simplesmente porque não me apetece! Mas, não, para aí 90% das vezes nós sentimos uma obrigatoriedade em aceitar o convite. Porque? Porque a outra pessoa está sempre disponivel, porque não queremos que a outra pesso fique chateada, . . . Ou então inventa-se uma desculpa para a outra pessoa não ficar chateada conosco e enquanto andamos nisto perpetua-se a ideia de convite como sinónimo de disponibilidade. . . Mas, não! Eu posso ter tempo disponivel e não me apetecer ir ao jardim!

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

Imagem de perfil

De Sofia Margarida a 13.10.2014 às 10:02

Ora nem mais, acontece inumeras vezes!
Imagem de perfil

De A Framboesa a 17.10.2014 às 19:41

E parece-me que infelizmente vai continuar a acontecer. . .
Imagem de perfil

De a_francesinha a 13.10.2014 às 22:02

Aconteceu-me tantas vezes tentar rejeitar e ver que ficam chateados... então acabamos por aceitar.. mas é chato ! e se por outro lado não aceitarmos, eles acabam por parar de nos convidar... então ficamos sem saber bem como reagir ...enfim
Imagem de perfil

De A Framboesa a 17.10.2014 às 19:42

Pois, o facto de nos pararem de convidar também é muitas vezes impulsionador de um sim forçado. . .
Imagem de perfil

De Just_Smile a 18.10.2014 às 13:39

Eu também tenho dificuldade em dizer esses nãos...
Imagem de perfil

De A Framboesa a 18.10.2014 às 16:48

Pelo menos não estou sozinha nisto :)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D